Domingos de Ramos abre celebrações da Semana Santa

Noticias da Paróquia

 

 

Os fiéis católicos da cidade de Barro celebraram neste dia 09 de Abril a solenidade do Domingo de Ramos que dá inicio à Semana Santa.

Por ocasião da Campanha da Fraternidade 2017, que este ano menciona o cuidado com a criação, refletindo sobre os biomas brasileiros, a celebração de ramos foi iniciada as margens do açude do Cumbe, ao lado da BR 116 na entrada do município, onde aconteceu a bênção dos Ramos, seguida de procissão ao Santuário Diocesano da Divina Misericórdia onde se deu continuidade a liturgia.

Foto:  Washington Fernandes

A celebração foi presida por padre Cláudio e concelebrada pelo padre Dão.

A data também marcou a Coleta Nacional da Solidariedade, gesto concreto da Campanha da Fraternidade, cujas doações (feitas no ofertório da Missa) serão destinadas aos Fundos Nacional e Diocesano de Solidariedade.

A liturgia desse domingo celebra dois importantes mistérios: a entrada de Jesus na cidade de Jerusalém, montado em um jumentinho e aclamado pelo povo como “Aquele que vem em nome do Senhor” e sua condenação à morte.

Na homilia Padre Cláudio orientou os fiéis sobre a conversão pessoal, da necessidade de sermos vigilantes com nossas próprias atitudes, sem matar a pessoa de Jesus que está presente na vida do irmão e sem restringir nenhum de seus diretos como muitos hoje assim o fazem. Procuremos corresponder a perspectiva do Evangelho, disse.

As celebrações da Semana Santa também se caracterizam como uma preparação para a Páscoa. Na Paróquia – Santuário  em Barro acontecerá uma intensa programação, com celebrações de missas, confissões, procissões, vigília e Via Sacra.

Foto: Washington Fernandes

Catequese

A Semana Santa é a principal Semana do Ano Litúrgico e começa no Domingo de Ramos, porque celebra a entrada de Jesus em Jerusalém montado em um jumentinho – o símbolo da humildade – e aclamado pelo povo simples, que o aplaudia como “Aquele que vem em nome do Senhor”. Esse povo tinha visto Jesus ressuscitar Lázaro de Betânia havia poucos dias e estava maravilhado. Ele tinha a certeza de que este era o Messias anunciado pelos profetas; mas esse mesmo povo tinha se enganado no tipo de Messias que Cristo era. Pensava que fosse um Messias político, libertador social que fosse arrancar Israel das garras de Roma e devolver-lhe o apogeu dos tempos de Salomão.

Para deixar claro a este povo que Ele não era um Messias temporal e político, um libertador efêmero, mas o grande Libertador do pecado, a raiz de todos os males, então, o Senhor entra na grande cidade, a Jerusalém dos patriarcas e dos reis sagrados, montado em um jumentinho; expressão da pequenez terrena. Ele não é um Rei deste mundo! Dessa forma, o Domingo de Ramos dá o início à Semana Santa, que mistura os gritos de hosanas com os clamores da Paixão de Cristo. O povo acolheu Jesus abanando seus ramos de oliveiras e palmeiras. A Semana Santa, atualiza sacramentalmente os mistérios de Salvação de Jesus Cristo.

A programação completa da Semana Santa do Santuário Diocesano da Divina Misericórdia você confere aqui.

Autor: Rodrigo Martins (Pascom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *