inicio / Notícias / Festa em honra a Mãe Rainha: movimento celebra o dia 18 com a coroação da imagem peregrina

Festa em honra a Mãe Rainha: movimento celebra o dia 18 com a coroação da imagem peregrina

Celebrada neste dia 18 de outubro, a Festa da Mãe Rainha faz alusão à fundação do Movimento Apostólico idealizado pelo Padre José Kentenich há 102 anos, na cidade de Schoenstatt, na Alemanha.

Na Paróquia Santo Antônio de Barro, a data este ano foi acolhida com muito fervor e devoção pelo movimento paroquial para a realização da Coroação Solene da imagem Santuário de Mãe Rainha.

A programação contou ainda com a acolhida aos devotos e peregrinos da Mãe Admirável, e recitação do Santo Terço dirigido pelo movimento do Terço dos Homenagem na Ermida de Mãe Rainha.

A Solenidade em honra a Mãe Rainha aconteceu no interior do Santuário da Divina Misericórdia que parecia pequeno para abrigar tantos devotos, vindos dos mais variados recantos do município. Do singelo altar ornamentado com flores naturais, a imagem “da Mãe Peregrina”, como carinhosamente o título foi batizado no coração do povo, recebia os olhares afetuosos dos fiéis que pareciam encontrar “abrigo espiritual” no olhar terno da Mãe que fez de uma capelinha um “santuário de amor”.

Ao final da Celebração Eucarística, houve a entrega da antiga da coordenação paroquial do Movimento Apostólico de Mãe Rainha nas pessoas dos casais Bodim e Selma, e Cícero e Verlania e apresentada a nova coordenação nas pessoas dos casais de Walter e Liete, e Luíz e Adailza que ficarão à frente do Movimento na Paróquia nos próximo anos na paróquia.

Movimento da Mãe Peregrina

A Campanha da Mãe Peregrina faz parte da Obra Internacional de Schoenstatt, fundada pelo Pe. José Kentenich em 18 de outubro de 1914, em Schoenstatt, na Alemanha. O desejo o do sacerdote era de que a Imagem de graças da Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt tivesse um lugar de honra nos lares.

Esse movimento ficou conhecido como “Aliança de Amor de 1914”, e em 18 de outubro desse mesmo ano foi oficializada a Obra de Schoesntatt.  Em 1915, os fiéis, então, deram o nome de “Maria Três Vezes Admirável” à imagem colocada na capelinha de São Miguel, e que é cópia do quadro original pintado por Crosio, um pintor italiano do século XIX. Maria é venerada como intercessora junto à Deus, alcançando tríplice graça a seus devotos: a graça do abrigo espiritual, a graça da missão e da fecundidade apostólica.

A imagem de graças da Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt é a reprodução de uma obra do pintor italiano, Crosio, criada no fim do século XIX. O título original desta imagem é “Refugium Peccatorum” – Refúgio dos pecadores.

Na imagem vemos Maria, a Mãe de Deus, com seu Filho Jesus,  intimamente unidos. Maria segura seu Filho com ambas as mãos. Com a esquerda O estreita a si, e com a direita segura o braço do Filho, oferecendo-O ao mesmo tempo a Deus Pai. Apesar de sua atitude tão relacionada com o Filho, ela O abraça desprendida de si mesma. Será que Ela espera que alguém Lhe peça o filho? Seus olhos falam desta espera.

Com Informações com a Assessoria de Comunicação Santuário (PASCOM)

Sobre Rodrigo Martins

Leia Também

Via Sacra da Santuário ao Cruzeiro de São Sebastião

Nesta sexta feira da Paixão pela manha, os fieis saíram do Santuário da Misericórdia e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *